Pilates para Gestantes

Breve histórico DA ATIVIDADE FÍSICA PARA GESTANTE:

“É que as mulheres hebréias não são como as egípcias; são vigorosas, e antes que lhes chegue a parteira já deram à luz os seus filhos.” (Êxodo I, 19).

Esta foi a primeira evidência de uma vida ativa durante a gestação.
No século III AC, Aristóteles atribuiu o parto difícil ao sedentarismo materno.
Já no século XIX, foram levantadas as primeiras tentativas sérias de exame científico da relação entre atividade materna e evolução dos nascimentos. (R. Artal e K.S. Gardin, 1999). 
A fisioterapeuta Helen Heardman, na década de 40, juntou as linhas do relaxamento, respiração e educação para o nascimento nos cursos preparatórios pré-natais para o parto e maternidade.
Nos anos 60 a gestante não era estimulada a atividade física, pelo contrário, a moda na época era repousar e colocar as pernas pro alto.
Na década seguinte, as autoridades no assunto levantaram a preocupação com o aumento de peso, informando que as gestantes não poderiam engordar muito pois esse aumento excessivo de peso prejudicaria  na hora do parto e aos bebês.
A década de 80 teve uma geração de grávidas com incentivo a atividade física, porém já era sabido na época a importância de se manter a freqüência cardíaca baixa e que elas não se deitassem em decúbito dorsal, para não diminuir o fluxo sangüíneo.
Dos anos 90 em diante o contexto muda completamente. A gestante (se saudável) deve continuar sua vida normalmente, com os devidos cuidados, praticar uma atividade física bem orientada, caminhar e se alimentar com qualidade.
Portanto, cabe registrar que para prescrever atividade física para uma gestante, o ideal é que o profissional consulte o ginecologista-obstetra desta gestante e se liberada por este para a prática da atividade física, se inicie um trabalho multidisciplinar. Ou seja, os dois, ou mais profissionais que vierem atender esta grávida deverão trabalhar em conjunto, trocando informações para que esta possa ser atendida com uma melhor qualidade.
Cada gestante será entendida como única, não temos uma mesma resposta para todas as gestantes. O que é bom para uma, pode não ser para outra. A parceria com o médico será fundamental para uma boa prática da atividade física durante a gravidez.
No Studio JF Pilates trabalhamos com dois tipos de gestante: a sedentária- somente depois de completar o terceiro mês e só a matriculamos se o médico que a acompanha autorizar. Àquelas que já praticavam o Método Pilates ou outra atividade física, entramos em contato com o ginecologista –obstetra para verificarmos suas condições e se este autorizar, continuaremos as atividades.
O objetivo do Método Pilates para gestante é prepará-la para as mudanças que acontecerão durante a gravidez e tentar minimizar esses desconfortos, como as dores da coluna lombar, os inchaços nos membros inferiores, possibilitando uma respiração mais livre e de qualidade, fortalecendo os músculos que serão exigidos durante a gestação, desenvolvendo a consciência e o equilíbrio corporal. O método prepara também para a hora do parto e pro pós-parto, objetivando uma recuperação saudável e mais rápida.

Benefícios do Método Pilates para gestantes:

-
O fortalecimento/equilíbrio dos músculos abdominais para a boa manutenção da postura, para auxiliar no parto normal e para uma boa recuperação pós-parto, além de estimular a atividade intestinal prevenindo a prisão de ventre.
- A respiração auxilia a circulação e favorece uma boa oxigenação intra-uterina.
- A mobilização da coluna alonga e fortalece as cadeias musculares responsáveis pela sua movimentação e sustentação, como também mobiliza a coluna vertebral minimizando os incômodos, como, por exemplo a lombalgia.
- As aulas de Pilates minimizam edemas nas pernas por que os seus exercícios favorecem a circulação de retorno como também, estimulam os rins e a bexiga através da respiração.
- Os exercícios posturais e de conscientização corporal ajudarão com uma melhora da distribuição do peso corporal, ajudando a gestante recuperar seu centro de gravidade.
- O equilíbrio do disfragma pélvico contribue para um parto mais fácil, com uma boa recuperação pós-parto e ajuda ainda, na prevenção de aborto quando a causa é por afrouxamento deste diafragma.
- Praticar uma atividade física adequada diminui de 4 a 5 vezes a chance de cesária, segundo a OMS.
- Devido a liberação de hormônios durante a atividade física há a melhora do humor e o aumento de Beta endorfina no organismo faz com haja uma diminuição da dor na hora do parto.
- Os exercícios respiratórios, de alongamento e relaxamento propiciam ao relaxamento, já que neste período a mulher fica bastante ansiosa.
- As atividades diminuem o stress cardiovascular prevenindo trombose e varizes.
- Por não ter impacto o Método Pilates é atualmente uma das atividades mais completa e cuidadosa para a gestante, o importante é procurar se matricular num Studio de Pilates que passe confiança, onde seus profissionais sejam capacitados para atendê-la adequadamente e se possível associar as aulas de Pilates com caminhadas regulares.


Depoimentos

"Gestante sempre foi um tema que me interessou estudar... mas foi depois de vivenciar a gestação que pude de fato compreender e falar com propriedade sobre o método pilates para gestante. Falo aqui como uma mulher que grávida praticou o método pilates e não como profissional da área... Durante toda a gravidez me preparei para sentir a qualquer momento as tais dores lombares, que para a minha felicidade não apareceram.. e este é um relato comum entre as gestantes que praticam o método. O trabalho respiratório foi fundamental para que eu conseguisse liberar mais a minha respiração, tão comprimida neste momento, como também contribuiu para o bom funcionamento da atividade intestinal, que também é tão temida pelas gestantes. Como tive parto normal, saber fazer a força no lugar certo foi importantíssimo!! Se deixar escrevo um livro...como é um depoimento... concluo que muitos outros benefícios foram alcançados e descobertos por mim durante essa atividade. Se tudo estiver bem, se mãe e filho não correm riscos, se o médico liberou...'bora' pro pilates!!!"

                                                                                                                                                             Andréa Melo


 

"Comecei a fazer pilates no início da gestação por orientação médica. Hoje estou no sexto mês e até hoje não senti nenhum tipo de dor lombar ou outras provenientes de tensão muscular no pescoço e ombro que sentia antes da gravidez com alguma frequência desapareceram. Estou muito satisfeita e recomendo, Andréa é uma excelente profissional e está sempre atenta as nossas necessidades."

Misleine Rocha Teixeira


 

"O pilates foi fundamental durante minha gestação, no dia de aula eram as noites mais bem dormidas, voltava relaxada para casa e principalmente sem aquelas dores incomodas que tinha nas costas.
Não faltava nem uma aula, só pensava como ia dormir bem e acordar bem disposta. Porque tem isso também , me ajudava muito no outro dia.
Recomendo que toda futura mamãe faça aula , pois só tenho a dizer bem."

Paula Novaes